Categorias
Devocional

A bênção de Deus

(por Edison Vieira de Oliveira)

– 2 Coríntios 13:13

Participamos do culto público dominicalmente com o objetivo de adorar a Deus, Senhor da nossa vida, Senhor da História, e também com o propósito de manifestar nosso reconhecimento e gratidão por tudo que nos faz e nos dá, mediante o louvor que Lhe prestamos.

Mas, é verdade que não comparecemos ao templo somente para oferecer e prestar culto a Deus. Vamos ansiosos para receber o sustento para a nossa fé, o conforto para as nossas aflições, a orientação para nossa vida pela proclamação da Sua bendita Palavra. Vamos bus-car nossa bênção. Por isso, ao final do culto, o ministro e os presbíteros impetram a bênção de Deus sobre o povo, sobre a Igreja.

Em geral, a maioria dos crentes não vê o sentido real e verdadeiro da bênção apostólica impetrada no final do culto público. A impetração da bênção não é o final de um culto, mas o início de uma no-va caminhada na nossa fé e desafiados pela Pala-vra de Deus.
Ao prestarmos o culto de adoração e louvor a Deus, quando O exaltamos reconhecendo Sua soberania e Lhe bendizemos pelas bênçãos da Sua providência contadas na nossa vida em abundância, pois Sua misericórdia se renova a nosso favor a cada manhã.

Busquemos ansiosamente a sua bênção. A bênção da graça bendita e benfazeja do Senhor Jesus, do amor infinito, santo, perfeito, pleno, incondicional do Pai e a doce, preciosa, suave e restauradora comunhão do Espírito Santo.