Categorias
Devocional

Família da fé

(por Cristina Teles)

Um dia a minha amiga me disse: “Hoje minha al-ma amanheceu aflita, tento me concentrar, mas em vão, eu não posso, porque não consegui depositar no altar de Deus as minhas expectativas e deixá-las lá. Não posso dividir isso com ninguém da minha igreja, porque a sensação que tenho ali é que ninguém tem problemas, tenho a impressão que todos são “blindados”, e somente eu não sou especial para Deus”.

Eu, simplesmente, não tive resposta para dar a ela, mas comecei a pensar o quão semelhante esse tipo de pensamento ocorre em muitas pessoas, talvez em mim mesma, pois nunca havia parado para pensar nisso. A carta aos Gálatas nos manda que façamos o bem a todos, especialmente aos da família da fé.

Muitas vezes é preciso dar uma palavra de conso-lo a alguém, mas não é dada; Outras vezes um sorriso, mas não é dado; Quem sabe um abraço, mas não é dado; Um simples olhar amigo, mas não é dado; Um telefonema; uma mensagem, mas não são dados.

Essa questão da minha amiga tem me incomoda-do bastante e venho refletindo sobre isso, pedin-do a Deus um coração melhor para que eu possa começar a ser mais atenciosa e mais afetuosa com os meus irmãos da minha família da fé. Talvez alguém tenha uma resposta para as questões da minha querida amiga e eu aceitaria que você a escrevesse aqui para que juntos refletíssemos sobre isso.

Fica aqui o convite!

“Portanto, enquanto temos oportunidade, façamos o bem a todos, especialmente aos da família da fé.”
Gálatas 6:10

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.