Categorias
Devocional

MOTIVAÇÃO – Parte 1

(por Rodrigo Spakovskis)

O que te motiva? No seu dia-a-da, enquanto me-dita na palavra, trabalha, estuda… O que te moti-va? Por que você faz o que faz? Do latim “motus” (movido) ou “motio” (movimento), essa palavra está relacionada a sair de um estado para outro, ou seja, entende-se nesse caso usar como base o princípio de inércia. Lembra-se das aulas de física?

Um corpo em repouso tende a permanecer assim até que uma determinada força “aja” de tal forma a tirá-lo do seu estado natural. Da mesma maneira esse corpo, agora em movimento, tende a permanecer assim até que uma determinada força “aja” de tal forma a tirá-lo do seu estado atual

Qual é o estado natural espiritual do homem? Para Thomas Hobbes o estado natural do homem é o pecado, por si só. Já para Jean Jacques Rousseau o homem é bom em seu estado natural. Para dirimir esse embate (como se na verdade já não o soubéssemos) podemos recorrer à passagem em Romanos 7:14-17, onde o apóstolo Paulo reconhece sua natureza (estado) pecaminosa e sua inclinação (tendência) ao pecado, assim também somos nós. Para sair desse estado natural inercial, uma grandeza – que não se pode medir ou mensurar – age no corpo físico e espiritual do judeu Saulo (At 9:3-21) transladando de um estado para outro aquele homem, gerando um movimento que age, trans-forma, restaura e edifica as pessoas que estão à sua volta. Por que não seria conosco assim? Talvez encontremos motivos para uma ação (motivação) em tudo o que fazemos, mas em uma análise mais profunda não há outra força a qual podemos e devemos nos mover e viver (At 17:28), que nos mostra nosso real estado e nos impulsiona, nos tira do estado de transe humano para um estado de transformação de espírito pelo Espírito.

Você conhece a força que pode lhe tirar do seu estado, portanto, deixe essa força agir em você.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.